PSICOLOGIA

PSICOTERAPIA
O mundo pós-moderno é caracterizado pelo questionamento de valores e crenças tradicionalmente aceitos e definidos como indiscutíveis, o que reforça a possibilidade de cada indivíduo construir a si mesmo. O fato de sermos influenciados e condicionados pela estrutura e história familiares das quais fazemos parte e pelo meio social em que estamos inseridos não retira de nós a possibilidade de nos posicionarmos em relação àquelas influências e construirmos nossa própria vida. Jean-Paul Sartre, um dos mais importantes filósofos existencialistas, ao afirmar que “não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu faço com o que fizeram de mim” destaca a possibilidade que temos de viver como sujeitos de nossa própria existência. Assim sendo, a Psicoterapia se torna, cada vez mais, uma ferramenta indispensável nesse trabalho de autoconstrução do ser humano. Entendida durante muito tempo como destinada a “doentes mentais”, vem sendo aceita por um número crescente de pessoas que descobrem nela a possibilidade de encontrar-se consigo e desenvolver as suas potencialidades. A função da Psicoterapia consiste, portanto, em auxiliar o indivíduo a tomar posse de si mesmo, a fazer suas próprias opções sem a necessidade da aprovação alheia, a pensar seus próprios pensamentos, a fazer escolhas coerentes e a descobrir, aceitar e administrar suas limitações. O valor do processo psicoterapêutico pode ser ilustrado pela poetisa Cora Coralina, que afirma que “mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante da vida é o decidir”. Para isso, o indivíduo que se dedica à terapia terá na pessoa do psicólogo um “cuidador”: um profissional dotado de conhecimento técnico-científico para auxiliá-lo em sua caminhada, capaz de colocar-se em seu lugar, compreender o que sente e aceitá-lo como é, para ajudá-lo a amadurecer e a enfrentar os desafios da vida.
PSICOTERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL
A Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, que teve seu início com os experimentos realizados pelo psicanalista Dr. Aaron T. Beck, no princípio da década de 1960, parte do princípio de que nossos comportamentos estão inseparavelmente ligados às crenças e aos pensamentos que temos a nosso respeito (cognições). Assim sendo, o pensamento dito disfuncional (negativo e, muitas vezes, incorreto) sobre si mesmo pode ser encontrado em todos os transtornos psicológicos. Experiências comprovaram que ao conseguirem avaliar seus pensamentos de forma mais realista, os indivíduos melhoraram consideravelmente seu estado emocional e seu comportamento. Visando a transformar essa alteração qualitativa em algo permanente, duradouro, o trabalho do terapeuta
cognitivo-comportamental se concentra na visão que seu cliente tem sobre si, sobre o mundo e as outras pessoas, geralmente baseada em pensamentos automáticos negativos, e na consequente modificação dessas crenças disfuncionais.

Clinica de psicologia infantil em BH

Agende a sua avaliação em nossa clinica em Belo Horizonte

Por Luciano Melo (Sócio e diretor-técnico de psicologia do PROSAME)

 

UNIDADE 1

Rua Domingos Grosso, 40
Sala 4 - Venda Nova- BH
Contato (31) 2538-5882
Whatsapp (31) 98815-7843

UNIDADE 2

Av. Francisco Sales, 1463 - 12 andar Sala 1205 - Santa Efigênia- BH
Contato (31) 2515-1144
Whatsapp (31) 98815-7843